Publicado em Cuidados com o corpo

Aromaterapia: como os óleos essenciais funcionam


Aromaterapia-como-os-oleos-essenciais-funcionam

Os óleos essenciais protegem sua saúde a longo prazo e suavizam os sintomas de males comuns, como dores ou náuseas. Além disso, influenciam o humor, pois os aromas estimulam o cérebro e o sistema nervoso.
Alguns cosméticos podem ter esses componentes para potencializar seus efeitos e proporcionar uma sensação de bem-estar e revitalização. Por outro lado, caso seja usado puro é recomendado pingar apenas algumas gotinhas em um difusor, escalda-pés, em banhos terapêuticos ou no óleo de massagem.
Contudo, no caso do difusor, mantenha distância e inspire profundamente por três vezes e depois volte a respirar normalmente. Você pode fazer a aromaterapia todos os dias por um período de 15 a 60 minutos.
A seguir, separamos os principais óleos essenciais utilizados na Aromaterapia. Confira!

1 – Óleo essencial de lavanda

Tem a capacidade de aliviar a TPM e proporciona relaxamento. Seu aroma também ameniza sensações, como a confusão mental, ansiedade, insônia, enxaqueca e pode ajudar pessoas que têm depressão.

2 – Óleo essencial de sálvia

Diminui a pressão arterial, amplifica a atenção e estimula a memória. Trata problemas menstruais, problemas circulatórios, ansiedade e o desiquilíbrio hormonal.
Outras propriedades que apresenta é ser fortalecedora dos cabelos, regeneradora celular, adstringente, antisséptica, relaxante e ter ação antidepressiva.

3 – Óleo essencial de alecrim

Eleva o poder de concentração, melhora a precisão, aumenta a energia e diminui a fadiga. Tem propriedades antidepressivas, estimulantes, antissépticas e analgésicas. Age como um estimulante da circulação e da memória, além de ser um analgésico regulador suave que equilibra corpo e mente.

4 – Óleo essencial de Jasmim

Estimula as emoções, acalma os nervos e tem a função tanto de ser estimulante quanto ser sedativo, dependendo da sua forma de uso.
Além disso, restaura a energia, a vitalidade e a confiança. Pode ser aplicado em qualquer tipo de pele, principalmente a pele sensível e seca.

5 – Óleo essencial de Gerânio

Muito indicado para mulheres, pois combate a tensão menstrual e ajuda na menopausa por aliviar o fogacho (ondas de calor). Além disso, tem propriedades antissépticas, regeneradoras, anti-inflamatórias e estimula a produção de colágeno.
É indicado para estados de medo, melancolia, carência afetiva, ansiedade e dificuldades para externar pensamentos e sentimentos.

6 – Óleo essencial de Capim Limão

Ativa e estimula o hipotálamo a produzir mais hormônios. Pode ser aplicado para baixar a febre, bastando usá-lo em compressas frias. Além disso, combate a celulite, a má circulação, a transpiração desregulada, infecções, dores e cabeça e serve como relaxante muscular.
Outras propriedades são antisséptico, combate a insônia e a ansiedade, revigorante, alivia a fadiga e combate a pressão alta.

Existem diversos outros óleos essenciais com funções incríveis. Pesquise bastante e se permita experimentar a Aromaterapia para transformar alguns aspectos de sua saúde mental e física.

O que achou de conhecer as propriedades dos óleos essenciais? Se você quer outros conteúdos como esse, escreva para ecosconteudo@zoho.com e peça um orçamento.

Publicado em Tecnologia

Como conservar a placa de vídeo do seu computador


Como conservar a placa de vídeo do seu computador

A placa de vídeo exige cuidados para manter sua vida longa e um bom desempenho tanto para quem usa seu computador para trabalhar quanto para se entreter. Também conhecida como placa aceleradora ou placa gráfica, tem a função de comportar um processador GPU (“Graphics Processing Unit”, ) e conta com uma memória responsável pelo desempenho do processamento gráfico.

É importante ressaltar que a qualidade depende muito da quantidade de frames por segundo (fps) que aparecem na tela e sua resolução. Por isso, conhecer os procedimentos certos evita danos a este importante componente do computador.

Continue lendo este artigo para descobrir como proteger a placa de vídeo do seu computador!

1 – Monitore a temperatura da placa de vídeo

Prestar atenção na temperatura da máquina é importante para conservar seu funcionamento. Contudo, o superaquecimento pode danificar tanto a placa de vídeo quanto os outros componentes do computador.

Assim, recomendamos que você use programas para acompanhar a temperatura, como o HWMonitor, Everest ou o Core Temp. Caso você não queira instalar nenhum programa, basta acessar as configurações na BIOS.

Além disso, preste atenção se há algo impedindo o fluxo de ar, pois isso também causa superaquecimento. Assim, organize cabos e fios próximos a placa de vídeo e faça uma limpeza periódica. Por último, sempre deixe a máquina próxima a lugares amplos e sem obstáculos.

2 – Fonte de alimentação

A fonte de alimentação de energia da placa de vídeo pode estar com algum problema e isso pode fazer a máquina desligar sozinha. Como as recomendações dos fabricantes podem ser de uma fonte com uma potência muito alta para o computador, vale a pena utilizar ferramentas, como o OuterVision para calcular o valor ideal. Além disso, você pode buscar a ajuda de um profissional para ajudar na escolha da fonte certa.

3 – Limpeza interna

A limpeza dos componentes internos do computador deve ser feita a cada seis meses. A placa de vídeo precisa estar limpa para não ser danificada, superaquecer ou ter um desempenho inferior. Como esse procedimento é delicado, não é indicado que seja feito em casa, a menos que o responsável pela limpeza tenha conhecimentos sobre o bom funcionamento do computador e saiba como limpá-lo.

4 –  Busque um especialista

Computadores são equipamentos que exigem um alto investimento e, por isso, manter sua integridade é importante para proteger o investimento. Tentar resolver o problema sem ajuda de um profissional pode prejudicar os componentes da máquina. É muito importante investir na manutenção preditiva, que visa prevenir a troca de peças ou, até mesmo, de todo o equipamento.

Contar com um profissional é fundamental para instalar a placa de vídeo, escolher a fonte de alimentação certa e fazer as configurações necessárias. Com isso, a performance será muito melhor e você não perde tempo com uma máquina parada por conta de uma manutenção corretiva.

Se você precisa de outro conteúdo como esse peça um orçamento para ecosconteudo@zoho.com.

Publicado em Coworking

O Coworking é o futuro do trabalho


O Coworking é o futuro do trabalho

O coworking é um estilo de trabalho que envolve um ambiente de trabalho onde os recursos são compartilhados. O espaço comporta empreendedores, profissionais e empresas de áreas diferentes.

Esse modelo tem diversos diferenciais, como incentivar a produtividade muito mais que o modelo convencional de escritório, a redução de custos, facilidade de fazer networking e a localização estratégica.

De fato, o fenômeno do coworking acontece em todo o mundo e cria um novo tipo de força de trabalho que abrange a “Geração X” de 30 a 40 e poucos anos, a “Geração Y” de 20 a 30 anos e os mais novos conhecidos como “Geração Z”.

Em outras palavras, não se trata mais de idade ou localização, trata-se da paisagem mutável do emprego, impulsionada pela nova tecnologia de trabalho remoto e pelo surgimento de uma nova geração de espaços de coworking como o VIP OFFICE, que é mais do que uma conexão wi-fi e salas privativas.

Uma quantidade crescente de empresas está agora exigindo uma alternativa à estrutura corporativa típica, na qual os benefícios intangíveis, como contribuir para uma comunidade de pessoas afins e fazer parte de um propósito significativo, são as novas prioridades.

Isso atrai um tipo diferente de personalidade: aquele que está mais aberto à satisfação que vem ao criar seu próprio trabalho.

Ambientes como um coworking promovem ideias inovadoras e criam novas dinâmicas que são desenvolvidas em um ambiente colaborativo e de aprendizagem contínua.

 

Oportunidades de networking

 

Se você já esteve em um espaço de coworking deve ter notado que, ao contrário de um típico escritório, os colegas de trabalho geralmente começam a formar conexões e relacionamentos que de outra forma poderiam não ter ocorrido.

Por exemplo, se você é um programador ou artista gráfico, conectar-se com um profissional de marketing digital de uma agência pode ser a diferença entre um ótimo serviço produto sobre o qual o mundo nunca vai ouvir falar ou um ótimo produto que venderá muito.

Se você é um pouco introvertido para os encontros casuais, um dos outros benefícios do coworking é que muitos desses espaços colaborativos oferecem workshops regulares onde você pode aprender qualquer coisa, desde como criar um blog para marketing de mídia social, design digital, até fundamentos de empreendedorismo.

Em vez de precisar encontrar algum curso on-line aleatório ou especialista externo, como muitas empresas fazem, você está no ponto zero entre algumas das mentes mais criativas e empreendedoras em um ambiente que o prepara para o sucesso.

Embora haja toneladas de outras maneiras de conhecer pessoas que pensam como você e aprender, estar em um ambiente com pessoas que você conhece, gosta e confia pode fazer toda a diferença no mundo.

 

Como comparar o custo de coworking

 

Não há uma resposta fácil sobre como encontrar e escolher um espaço de coworking, pois isso depende do que é mais importante para você e o seu estilo de trabalho.

Alguns dos fatores que muitas pessoas consideram para escolher o coworking ideal são custo mensal, comodidades, largura de banda da Internet, seminários de treinamento, eventos de networking, impressora, salas de conferência, endereço postal, planos flexíveis, código de acesso privado etc.

O custo varia de cidade para cidade e de acordo com o plano escolhido (meio expediente ou em tempo integral).

Na maioria das grandes cidades existem dezenas de instalações de coworking para escolher, então você precisa mapear o seu dia de trabalho e alinhá-lo conseguir atender suas necessidades de trabalho. Ao considerar os custos, pense em quais recursos do coworking são mais importantes para você.

A velocidade e a confiabilidade da Internet são essenciais para ter uma reunião bem-sucedida. Por isso, quando fizer chamadas de vídeo do Skype e Google Hangouts para mostrar a criação de apresentações e treinamentos na tela, salve tudo na nuvem.

Alguns aspectos são difíceis de colocar um preço em como os desentendimentos com empreendedores são inestimáveis, pois eu nunca sei onde a próxima oportunidade incrível pode vir. Com isso dito, você também precisa ter em mente os intangíveis ou os benefícios do coworking que são difíceis de mensurar.

Exemplos destes podem ser o equilíbrio entre trabalho e vida pessoal, inspiração, felicidade, até mesmo o contato humano, que é um ponto de dor crescente com muitos nômades e empreendedores digitais.

O que você achou deste artigo? Se precisa de um conteúdo como esse escreva para ecosconteudo@zoho.com

Publicado em Tecnologia

Gerencie a inadimplência no mercado de Construção Civil


A Construção Civil, por vezes, enfrenta problemas delicados como a inadimplência, pois há clientes que deixam de pagar pelos serviços contratados, deixando parcelas em aberto. Os motivos para isso são variados: doenças, problemas de saúde, falta de comprometimento e, até mesmo, esquecimento.

A falta de planejamento por parte deles também é um grande influenciador neste problema e impacta em suas finanças após assumirem os custos de uma reforma ou grande obra.

Atrasos no pagamento comprometem o fluxo de caixa da construtora, além de afetar fornecedores e profissionais contratados para realizarem o serviço. Este efeito cascata tem grave impacto no orçamento e, para evitar isso, é importante incluir este custo extra durante as negociações.

Defina sempre um percentual acrescido no valor final em suas apresentações orçamentárias. Pode ser algo em torno de 10% (conte com sua experiência para definir) que seja suficiente para cobrir prejuízos ou outros incidentes.

Assim, você consegue equilibrar seu planejamento financeiro e não passa sufoco durante crises. Saber que contará com uma reserva proporcionará ainda mais segurança para o seu cliente e aos membros da sua equipe.

Seja o mais claro e objetivo possível! As cláusulas do contrato devem ser resumidas para que não haja nenhuma dúvida por ambas as partes sobre quantas formas de pagamento a construtora aceitará. Jamais feche o contrato se tiver dúvidas.

Importância do uso de um sistema

As inovações tecnológicas estão presentes no cotidiano das grandes empresas que vivem, atualmente, uma verdadeira revolução digital. Deixar de participar desta transformação é virar as costas para o progresso e perder a oportunidade de resolver questões que possam atrasar alguns processos e gerar morosidade. Jamais deixe de buscar por formas de encontrar soluções que facilitarão o seu trabalho.

No caso da construção civil, utilizar recursos como um sistema de gestão da inadimplência ou um ERP para controlar tudo o que acontece durante as obras faz toda a diferença! Organizar o fluxo de tarefas e etapas é a chave para garantir a eficiência e economizar uma quantia que poderá cobrir alguma situação de inadimplência.

Registrar comunicações, dados e pagamentos é importante para que não falte informações sobre o que foi combinado e quem são os responsáveis pelo projeto. Você terá dados sobre meios de pagamentos, valores e prazos que foram estipulados entre sua empresa e o contratante. É importante registrar prazos, valores e meios de pagamento acordados entre contratante e contratado.

Esse tipo de tecnologia permite, por exemplo, que o engenheiro ou o departamento financeiro de uma empresa tenham acesso fácil ao que foi acordado por meio de um contrato e se programem adequadamente conforme os pagamentos forem realizados. Automatizar processos nunca é um investimento perdido!

 

Qual a real inadimplência?

Apesar da crise econômica que vivenciamos em nosso país nos últimos anos, começamos a ver alguns sinais positivos. Há especialistas que especulam algum tipo de melhora a partir do segundo semestre de 2017.

O fato é que ainda sofremos os reflexos das turbulências sofridas e não podemos confiar que seus reflexos não provocarão imprevistos. Para se ter uma ideia, conforme dados do Serasa Experian, em abril de 2016, o Brasil contava com 60 milhões de inadimplentes.

Antes de fechar um negócio, análise o perfil financeiro do contratante para saber mais sua realidade e procure por quaisquer pendências de pagamentos ou outros problemas que restrinjam seu nome no mercado. Com isso, você terá informações para evitar prejuízos ou fechar uma negociação mais rentável.

A análise de crédito também é importante antes do fechamento do negócio, pois é fundamental para a sobrevivência das empresas que atuam na construção civil. Utilizar um software para a Gestão da Inadimplência automatiza os processos e mantém o controle dos devedores. Também para saber como está sua real inadimplência, faça uma análise conhecida como “CS do crédito” (capacidade, capital, caráter, colateral, coletivo e condições) e evite cair em alguma armadilha.

Os Cs do Crédito: verifique seu contratante

As instituições do mercado financeiro, quando fazem suas análises, fazem a classificação “Cs do Crédito” para saber o quão confiável a empresa pode ser. Você pode usar isso para verificar seu contratante. Confira!

  • Capacidade: é a possibilidade do contratante estar em dia com os créditos pleiteados e o quanto ela suporta de endividamento. Para tal diagnóstico, são verificadas as demonstrações financeiras, enfatizando a liquidez, as projeções e fluxos de caixa.

  • Capital: trata-se da potencialidade financeira do contratante e sua posição patrimonial. Seu resultado é obtido com informações sobre suas dívidas (se existirem), taxas de lucratividade e índices de liquidez.

  • Caráter: este fator está subordinado à índole do contratante e em seu compromisso de pagar qualquer financiamento contraído. É interessante, neste fator, verificar se a empresa ou sócios têm algum processo judicial e se está inscrita em algum órgão de restrição ao crédito, como SPC ou Serasa.

  • Colateral: é a soma de ativos que o contratante tem como garantia quando precisar de algum empréstimo. Quanto maior o montante e sua qualidade, mais segurança a empresa inspirará durante o fechamento do negócio, pois ela será capaz de honrar com seus compromissos.

  • Coletivo: se a contratante fizer parte de algum coletivo de empresa do tipo “cadeia” ou de alguma aglomeração produtiva, organizada ou não como APL (Arranjo Produtivo Local), exige ainda mais cuidado ao analisar o risco do empreendimento solicitado.

  • Condições: não deixe de estar a par do que acontece no cenário econômico empresarial, pois diversas variáveis afetam as empresas e podem afetar seus negócios, causando inadimplência.

Vale a pena conceder descontos e retirar multas e juros para manter o contratante?

Ao entrar em contato com o contratante é importante oferecer saídas para eliminar as pendências financeiras que possam existir entre vocês. Desenvolva um Manual de Cobrança no qual estarão determinadas ações que devem ser tomadas nos casos de falta de pagamento.

Oriente a empresa contratante sobre a importância de organizar suas finanças para cumprir seus compromissos. Uma obra nova ou reforma terá despesas com fornecedores, transportes, insumos e logística, entre outros. É importante, também, que possam reservar um valor para emergências. Tal postura evitará a falta do seu pagamento e de todos os membros envolvidos com o projeto.

Assim que a empresa demorar a efetuar pagamentos, entre em contato para conhecer o motivo do atraso e renegociar um novo prazo. Retire multas e juros para receber o valor. É melhor do que não receber nada! Facilite o pagamento, sempre que possível. Você também pode oferecer parcelamentos.

Outra opção é oferecer mais alternativas de pagamento, como usar um tipo de cobrança online oferecido por ferramentas de pagamento via internet, como PagSeguro ou Mercado Pago. Além disso, ofereça boletos ou o uso de cartão de crédito para garantir o recebimento. Caso a contratante não cumprir o acordo, não perca tempo e tome medidas drásticas.

O que achou deste artigo? Se você precisa de outro conteúdo como esse, escreva para ecosconteudo@zoho.com e peça um orçamento.

Publicado em Coworking

Vantagens de ter um coworking acessível e com boa localização


A localização é um fator importante na escolha de um coworking e pode determinar o sucesso do negócio.
Estar em uma região com vantagens estratégicas é um grande diferencial competitivo.
O mais importante, sem dúvidas, é estar próximo ao público-alvo ou em um lugar acessível.
Não adianta estar em um prédio com um bom visual e com salas amplas e bem equipadas se ele está em lugar de difícil acesso.
O tempo é muito precioso e estar em um lugar que inspire credibilidade e seja eficiente tem mais valor.
A proximidade com bancos, farmácias e Correios, por exemplo, oferece um suporte a vida do colaborador.
Além disso, a empresa se vê cercada por serviços importantes para a manutenção do negócio e opções variadas de transporte.
Para ajudar você a escolher o melhor lugar para sua empresa, separamos as vantagens de ter um coworking acessível e com boa localização.

1 – Divulgação dos serviços ou produtos

O endereço comercial pode ser usado para divulgar a empresa contando, ainda, com o prestígio do bairro para transmitir mais credibilidade.
Seu cartão de visitas, assinatura de email e site contarão com esta informação e seus clientes sentirão mais segurança.
A localização privilegiada do coworking e toda a sua infraestrutura ajudarão a compor uma boa imagem da empresa.
A visão que seu público-alvo terá de sua empresa será de um negócio robusto e de fácil acesso, pois está em, uma localização privilegiada.
Além disso, seu negócio contará com os serviços de escritório virtual e terá suas correspondências gerenciadas.
Você receberá alertas em seu e-mail para saber o que recebeu da mesma forma que estivesse em uma sala convencional.

2 – Facilidade para marcar reuniões

Conquistar clientes é uma tarefa que exige muito esforço e estar em um endereço nada convidativo pode atrapalhar o fechamento da negociação.
Trazer as pessoas para conhecer sua empresa e conversar sobre seus produtos é um grande passo.
As reuniões marcadas em um escritório compartilhado que esteja próximo a um metrô ou esteja em vias de fácil acesso e sem trânsito servem como motivador.
Para o consumidor é vantajoso contar os serviços de uma empresa que ele pode visitar sem perder tempo no trânsito ou que precisa utilizar mais de um meio de transporte.

3 – Comodidades para os colaboradores

Seus colaboradores, em algum momento, precisarão ir ao banco, usar os serviços dos correios ou comprar algum medicamento.
Como tudo fica perto, não haverá necessidade de se deslocar para outro lugar e afetar o expediente.
Isso também vale para o horário de almoço, pois é ainda melhor estar em coworking que tenha um refeitório e esteja próximo a restaurantes.
Assim, trabalhar em uma região onde há toda essa comodidade é um fator de atração e retenção de talentos.

4 – Fácil acesso ao transporte e vias importantes

A mobilidade é um gargalo que as grandes cidades enfrentam e que atrapalha o desenvolvimento de qualquer negócio.
Ninguém gosta de perder tempo em congestionamento quando precisa fechar uma negociação presencialmente.
Também é muito desagradável viajar para chegar ao trabalho, perdendo horas entre diferentes meios de transporte.
Uma empresa que esteja em um coworking próximo ao metro, linhas de ônibus, pontos de taxi e vias cuja a circulação de carros (privados e comerciais) é tranquila, atrai profissionais e novos clientes.
Se sua equipe comercial precisar visitar um empresa terá diversas opções e facilidades que uma boa localização proporciona.

5 – Presença de estacionamentos pagos

Ainda no quesito mobilidade, a presença de estacionamentos pagos no entorno do coworking é um grande aliado.
A possibilidade de guardar o carro em um local seguro e próximo é um importante fator de conforto e tranquilidade tanto para colaboradores quanto para clientes em potencial.
Alguém que esteja interessado em seus produtos ou serviços se sentirá que é muito melhor visitar uma empresa que ofereça essa comodidade.

6 – Status que a região oferece

Pode parecer exagero, mas uma região prestigiada também é vantajosa e contribui para conceder credibilidade a empresa.
Estar próximo a grandes corporações e a uma estrutura que fomente um estilo de vida de alto nível influencia na forma como os consumidores enxergam seu negócio.
Dessa forma, a empresa passa uma imagem mais profissional, pois se está localizada em um bairro prestigiado terá entregas de alta performance.

7 – Menos gastos e mais investimento

A boa localização do coworking influencia na economia do negócio, pois muitos fornecedores podem ser encontrados na vizinhança.
Dessa forma, o custo do frete será muito menor assim como o tempo de entrega.
Com essa e outras vantagens econômicas que o coworking oferece, a empresa pode investir em mais equipamentos e aumentar sua equipe.
O desenvolvimento do capital humano também é afetado, já que os colaboradores poderão realizar treinamentos e aperfeiçoamentos em locais próximos ou no próprio local.

8 – Incentiva a produtividade

Um coworking bem localizado torna as pessoas mais eficientes, pois, como já citamos, esta em um lugar de fácil acesso.
Sem os problemas de deslocamento para uma região complicada, a equipe se torna produtiva.
O tempo que gastaria no transporte ou no trânsito é bem aproveitado e se torna útil, além de conseguir equilibrar a vida profissional e pessoal.

O que uma boa localização proporciona para o seu negócio vai além das vantagens citadas aqui.
Para você descobrir mais benefícios faça uma experiência e procure um coworking que ofereça uma localização privilegiada e serviços que ajudem sua empresa focar no que importa.
Sem preocupações com manutenção e contas extras ou limitações físicas, seu empreendimento terá ainda mais chances de crescer.

Gostou de saber quais as vantagens de ter um coworking acessível e com localização? Peça um orçamento para ter um conteúdo como esse. Escreva para ecosconteudo@zoho.com.

Publicado em Coworking

O que um coworking precisa ter para funcionar corretamente


O que um coworking precisa ter para funcionar corretamente
O coworking é um modelo de negócio que vai além da redução de custos e exige uma infraestrutura que possa comportar diversos tipos de negócio.
Quando uma empresa procura um local para se instalar ela quer aliar custo-benefício, boa localização e os melhores serviços para se concentrar apenas na estratégia.
Contudo, o mais importante é você entender qual o estilo de coworking se adéqua ao seu negócio. Dependendo do seu segmento e do seu público-alvo, sua empresa precisa se instalar em um local com ambiente profissional.
Também há o caso de startups formadas por empreendedores jovens e cujo produto ou serviço tem um apelo mais informal.
Apesar dessas diferenças, há características básicas que todo escritório compartilhado precisa ter para proporcionar qualidade e comodidade.
No intuito de ajudar você escolher o coworking que vai alavancar o seu negócio, enumeramos o que um escritório compartilhado precisa ter para funcionar corretamente:

1 – Oferece salas privativas que podem ser escaláveis

O coworking precisa dispor de salas privativas para que sua empresa possa reunir sua equipe e desenvolver suas atividades.
Com isso, o time pode criar inovações para seus clientes serem bem-sucedidos. Assim, seu empreendimento ganhará mais visibilidade e conquistará cada vez mais espaço em seu mercado de atuação.
Neste cenário, o crescimento será fomentado e o espaço da sala poderá se tornar muito pequeno para conter o desenvolvimento da equipe.
Novas contratações podem ser necessárias no intuito de atender melhor a clientela.
Por isso, essa estrutura deve ser escalável e comportar o progresso do seu negócio.
A facilidade de trocar uma sala menor por outra maior é importante para a equipe se adaptar com rapidez. O cliente nem será impactado por essa mudança!

2 – Proporciona redução de custos em diversos aspectos

Serviços de escritório e apoio operacional com equipes próprias são essenciais. Além de ter a sua disposição toda essa comodidade, empresa reduzirá sua folha de pagamento e focará na contratação de profissionais que trabalhem diretamente em seus projetos.
Investir em capital humano especializado é mais interessante para as empresas que querem dominar seu mercado de atuação.
Como a água, luz, internet e aluguel, assim como os gastos com manutenção, estarão embutidos em uma única cobrança, os custos são reduzidos.
O retorno desse investimento também é benéfico do ponto de vista comercial, pois a empresa ganha credibilidade, sem perder o conforto devido a boa localização.
Coworkings ficam em lugares estratégicos, próximos a vias importantes e várias opções de transporte.

3 – Mantém serviços importantes e segurança

Um banheiro sujo não pega bem quando um cliente visita e não ter como passar sua apresentação devido a um problema de internet ou de equipamento é a receita do fracasso!
Para fazer um bom trabalho, a empresa precisa dispor serviços básicos como recepção, limpeza e assistência técnica.
Durante o andamento das tarefas, também os coworkers precisam de café para manter os ânimos e incentivar a criatividade e de água que manterá a todos hidratados.
Assim, ter máquinas com café e água quente para, quem sabe, preparar um chá, são mais do que mimos.
A segurança é outro fator decisivo para um coworking para funcionar corretamente. O controle de entrada de pessoas evita roubos e furtos, além de manter o local livre de interferência externa e visitas de pessoas que não têm nada a ver com as empresas que estão ali.

4 – Oferece contratos flexíveis e atualizáveis

Quando uma empresa busca um endereço comercial ela pensa em um aluguel convencional.
Os contratos, nesse caso, têm duração longa e desnecessária, o que compromete a liberdade do negócio. Imagine precisar trocar de endereço devido ao aumento de suas demandas e a necessidade de aumentar a equipe e não poder fazer isso.
Sua empresa perderia muitos clientes por não poder comportar o crescimento, já que estaria presa a uma sala alugada sem estrutura e capacidade para receber mais pessoas.
Então, o coworking tem o papel de mudar essa situação! Escritórios compartilhados oferecem contratos flexíveis e que podem durar o tempo necessário para acompanhar seu crescimento.

5 – Tem estrutura de suporte a comunicação

Sem comunicação a empresa fica isolada! Uma equipe comercial precisa de telefone, o time de marketing digital sem internet não funciona e se não houver ninguém para atender ligações quando todo mundo estiver fora em um treinamento.
Com uma boa infraestrutura que compreenda telefonia e internet de alta performance sua empresa atenderá suas demandas com sucesso.
Poder conectar-se na rede wifi com simplicidade e navegar sem problemas é essencial em um escritório compartilhado.
Os coworkers precisam ter facilidade para se conectarem sem cabos e sem enfrentar lentidão devido ao número de pessoas utilizando a mesma conexão.
Caso seus clientes precisem entrar em contato em momentos em que a sala estiver vazia, o coworking contará com profissionais que possam atendê-los e anotar seus recados.
Com isso, a impressão será de profissionalismo e credibilidade e a clientela saberá que está lidando com uma empresa que mantém a comunicação transparente.

6 – Conta com ambiente agradável e área de convivência

O espaço precisa ser agradável para receber e conquistar os clientes. Não nada ser bonito e equipado com mesas e cadeiras confortáveis se não há como oferecer café e água.
Outro aspecto importante é poder conversar sem interrupções ou interferências de barulhos externos.
A área de convivência deve ser aconchegante e ser adequada para os coworkers tirarem uma pausa ou fazerem networking.
Por isso, o escritório compartilhado precisa ter um refeitório onde os colaboradores possam fazer suas refeições com tranquilidade.

7 – Proporciona eficiência operacional e produtividade

Contando com toda essa infraestrutura você pode se concentrar no que importa para o sucesso da sua empresa.
As tarefas são automatizadas dentro do coworking, pois seu time não precisará se preocupar se os suprimentos dos banheiros acabaram e falta açúcar para adoçar o café.
Quando uma sala privativa ou de reunião é alugada, ela já conta com mobiliário e esquema de fiação adequados para começar a trabalhar imediatamente.
Com essa facilidade para começar a trabalhar, sua equipe tem seu tempo otimizado e se torna mais eficiente e produtiva.

A melhor forma de saber se seu empreendimento pode florescer em um escritório compartilhado e visitar o local.
Reserve seu tempo e visite locais que tenham essas características para ver na prática o quanto esse modelo ajudará sua equipe a ser mais competente e ágil

Agora que você sabe o que um coworking precisa ter para funcionar corretamente, compreendeu o quanto um conteúdo bem escrito é importante. Se você quer um artigo como esse em seu blog ou site, peça um orçamento para ecosconteudo@zoho.com.

Publicado em Coworking

Guia da boa vizinhança no coworking


Trabalhar em um coworking exige que as pessoas respeitem algumas regrinhas simples de conduta e boa convivência.
Por oferecer muitas vantagens, um escritório compartilhado atrai empresas e empreendedores das mais variadas áreas de atuação.
Deste modo, assim como em outros modelos de trabalho mais tradicionais, o bom senso e o respeito ao próximo devem imperar.
Dependendo do lugar, o escritório compartilhado pode até inspirar um despojamento, mas isso não deve provocar um comportamento “relaxado”por parte dos coworkers.
Outros comportamentos desagradáveis podem acontecer em áreas comuns, como refeitórios.
Por isso, criamos um guia de boa vizinhança no coworking. Assim, evita-se uma série de problemas ou, até mesmo, chegar ao extremo de receber um convite de retirada.

 

1 – Siga as regras e tenha bom senso

Antes de começar a frequentar o coworking informe-se sobre as regras de funcionamento do local e quais as orientações de conduta devem ser seguidas.
Verifique se é tipo de espaço compartilhado ideal para o seu negócio e se o perfil do seu time de colaboradores não causará algum tipo de incomodo.
Mesmo que o ambiente seja informal, o bom senso é importante e algo muito básico em qualquer ambiente.
As pessoas estão ali para trabalhar, cumprir com tarefas e precisam entregar resultados. Somente assim a empresa que trabalham poderá se manter e crescer.

2 – Fale baixo e não use o viva voz

Quando não estiver em uma sala privativa ou de reunião é muito importante que você evite falar alto ao telefone ou usar viva voz.
Para isso, além dos ambientes já citados, muitos escritórios compartilhados disponibilizam cabines destinadas às ligações.
Dessa forma, o respeito ao vizinho coworker será garantido.
Além disso, um comportamento cordial e respeitoso não prejudicará a reputação da empresa, pois, é melhor que lembrem da sua equipe pela educação.
Assim, as outras empresas podem até ficarem curiosas sobre os serviços ou produtos e se tornarem clientes em potencial.

3 – Não invada o espaço do outro

Como um adulto é bem razoável que você entenda que não deve ter um comportamento espaçoso e invadir as salas de seus vizinhos ou suas mesas.
Outro comportamento desagradável e que deve ser evitado é o consumo de comida fora dos lugares reservados para isso.
Por isso, evite comer coisas que possam manchar a sua mesa, como uma macarronada. Da mesma forma, deixe para comer aquele peixe-frito e a pipoca no refeitório.
Por isso, é muito importante tomar cuidado com cheiros desagradáveis ou outros aromas que possam incomodar.
Perfumes e desodorantes com fragrâncias fortes podem incomodar tanto quanto odores provenientes da falta de asseio pessoal.

4 – Respeite os itens compartilhados

Os itens em um coworking não são necessariamente compartilhados. Por isso, caso você utilize algum item das áreas comuns precisa devolvê-los íntegros.
Da mesma forma, também há o caso de impressoras e outros equipamentos que são divididos.
Caso o espaço tenha uma copa com geladeira, deve-se manter o respeito aos alimentos dos outros.
Comumente, os itens são nomeados com etiquetas e os donos sentirão falta do que sumir.

5 – Traga seu fone de ouvido

Mantenha seu gosto musical reservado aos seus ouvidos, pois, é muito provável que as pessoas não curtam a mesma música que você.
Além disso, pode atrapalhar a concentração de alguns de seus vizinhos coworkers e afetar o rendimento.
Outra situação que pode gerar problemas é quando surge a necessidade de assistir algum vídeo ou ouvir algum áudio relacionado ao trabalho.
O conteúdo será interessante apenas para o seu negócio e, por consequência, não terá nada a ver com os vizinhos coworkers.
Mesmo que o seu trabalho não permita ou exija o uso desse acessório, carregue sempre um para alguma emergência.

6 – Mantenha a limpeza

Se você sujar algum item no refeitório faça um esforço para lavar e manter o ambiente limpo e organizado.
Você é responsável pelo que usa e precisa ter o hábito de ser autogerenciável e não deixar sua bagunça para outras pessoas arrumarem.
Em um coworking, todos são responsáveis pela organização do local.
Afinal, outras pessoas usarão o local e os mesmos copos, pratos e talheres.

7 – Evite pedir coisas emprestadas

Antes de sair de casa faça um checklist de tudo que precisa levar para trabalhar. Dessa forma, você não esquece nada e não precisa importunar seu vizinho de coworking pedindo algo emprestado.
Contudo, claro que imprevistos podem acontecer, mas é melhor estar sempre preparado, pois demonstra organização e apreço pelo próximo.

8 – Respeite as salas privativas

Os espaços reservados de um coworking devem ser respeitados, pois as salas de reunião são reservadas com antecedência e por um tempo determinado.
Assim, nunca extrapole o tempo reservado, já que isso pode atrapalhar o andamento das atividades de seus vizinhos coworkers.
Da mesma forma, não se aposse de uma sala qualquer para fazer uma reunião que considere rápida.
Esse comportamento pode causar transtornos e atrapalhar a produtividade do vizinho coworker.

9 – Reserve um tempo para interagir

Mesmo que você seja introvertido, aproveite momentos de descanso, como o horário de almoço ou uma pausa para o café, para interagir com as pessoas.
Descubra o que elas fazem, apresente seu trabalho e procure algo em comum para iniciar uma conversa.
Além disso, preste atenção no calendário de eventos internos do prédio, pois é mais uma grande oportunidade de fazer networking.

As possibilidades de networking são imensas e, por isso, ter um bom comportamento é tão importante.
Se sua empresa for vista com bons olhos as chances de outras pessoas se interessarem por seu negócio são bem maiores.

Trabalhar em um coworking tem como principal vantagem o acesso a empreendimentos e profissionais incríveis.
Além disso, você conta com tecnologia de ponta para ter mais eficiência, flexibilidade para crescer ou diminuir, além de reduzir custos.

O que achou deste texto? Se precisar de um conteúdo como esse, peça um orçamento para ecosconteudo@zoho.com.