Podcast da Cidade Gamer: As Histórias Delas #OPodcastÉDelas


Participei de mais um podcast da Cidade Gamer e desta vez o foco foi a minha experiência e de outras duas “garotas gamers”. Entretanto, a abordagem foi de normalizar o que vivemos. Mostramos como nossas histórias se desenrolaram do mesmo jeito que outros gamers.

Dê uma passada na Cidade Gamer e assine o feed. Você não se arrependerá!

Anúncios

Resenha: World to the West


 

 

Quatro heróis diferentes em um “puzzle adventure”, aparentemente, simples. World to the West é a sequência de Teslagrad, puzzle game 2D de 2013 que tornou-se um clássico cult. Mas, nesta “continuação” muita coisa mudou, pois os protagonistas não são mais “mudos”, já que temos alguns diálogos com os NPCs que encontramos. Além disso, temos uma aventura isométrica com um tempero “metroidvaniano”.

Leia o texto completo no site da Cidade Gamer.

Resenha: Small Radios Big Televisions


O tempo torna muitas coisas do nosso cotidiano em algo totalmente inútil. Lembro da época que ficava esperando uma música que gostava tocar na rádio para gravar em uma fita cassete. Geralmente terminava frustrada quando perdia o timing de apertar o botão “REC” ou a canção era cortada por uma vinheta.

A forma como experimentamos os videogames foi transformada ao longo dos anos, deixando uma certa nostalgia em algumas pessoas. Por isso, uma estética retrô atrai cada vez mais nossa atenção e os desenvolvedores buscaram inspiração no passado.

Small Radios Big Televisions segue esta tradição anacrônica, proporcionando aos jogadores a chance de explorar mundos abandonados por meio de fitas cassetes que foram deixadas abandonadas.

Leia o artigo completo no site da Cidade Gamer.

Resenha: The Sexy Brutale


Descubra os mistérios em uma mansão bizzarra!

The Sexy Brutale é um puzzle adventure lançado em 2017 e desenvolvido pela Tequila Works e Cavalier Game Studios. Se você procura por um quebra-cabeças, estética sombria e exagerada, visão isométrica e mecânicas de controle diferentes, este é um título que vale a pena dedicar um tempo. Mas saiba que, a partir do momento que começar este jogo, um único dia poderá durar uma eternidade! Comece esta aventura por sua conta e risco…

 

Leia o artigo completo no site da Cidade Gamer.

Crônica sobre Casamento


Fonte da imagem: Pixabay

 

Casamento. Quando penso nisso, a primeira coisa que me vem à cabeça é no quanto algumas mulheres depositam todas as suas expectativas neste evento. Parece que casar é uma forma de ser salva, tornar-se adequada e não ser mais a coitadinha solteirona.

Não entendo o desejo de montar um verdadeiro circo na igreja, gastar uma nota com um monte de coisas que acho desnecessárias.

O desejo de ser o foco e mostrar para os outros que venceu na vida por ter conseguido chegar ao altar, a fantasia do vestido de noiva que representa a vestimenta de uma princesa, a festa, a falsa e os convidados ao redor fazendo o papel de coadjuvantes.

Casamento é uma indústria e envolve muita gente: cabeleireiro, manicure, maquiador, fotógrafo, decorador e vendedores, entre outros.

Ao longo da minha vida, já estive em tantos casamentos e vi muitos casais participando de todo o ritual num cenário perfeito. Cada um desempenhou seu papel impecavelmente e pareciam tão unidos que nada no mundo os separaria.

A noiva escolheu o vestido perfeito meses antes da cerimônia e precisou se conter para não engordar e caber dentro do modelito escolhido. No dia, ela descobre que ganhou uns quilos a mais, pois comeu bastante chocolate no intuito de controlar sua ansiedade. Mas, consegue entrar no vestido, mesmo que ele aperte um pouco os seios e o quadril. Segue em frente, toda diva até o momento mais importante de sua vida, caminhando pela igreja com um par de sapatos de salto que apertam muito seus calcanhares.

Na festa, enquanto os convidados devoram os salgadinhos, os noivos bailam pelo salão e conversam felizes com todo mundo. Aparentemente, a missão foi cumprida. Todos estão satisfeitos e enviando energias positivas ao novo casal.

Talvez saiam reclamando também, pois o garçom demorou muito para trazer as bebidas e a comida chegou fria.

Entretanto, o mais importante parece ser esquecido: o motivo de todos estarem ali. Não é para ver nenhum circo, mas para celebrar o amor e enviar boas vibrações para a nova família que começa (ou se oficializa) naquele momento.

Em minha experiência pessoal, como pulamos etapas e já tivemos um filhinho logo depois de ficarmos noivos, meu casamento foi completamente fora do comum: vestido de brechó, véu e grinalda feitos por meus pais, maquiagem feita pela mãe, filho entrando na igreja vestido com roupinhas também de segunda mão, a noiva deixando o altar para correr atrás do filho que queria ir no banheiro a todo momento, entre outros momentos estranhos.

Além disso, a cerimônia foi comunitária e cinco casais participaram, alguns levando seus filhos pequenos. Todos mais do que convencidos sobre sua decisão e com a rotina e vivências bem estabelecidas.

Cada relacionamento é de uma forma, cada celebração também. O que sempre me incomodou foi a valorização do evento, não do sacramento. Não é raro encontrar quem se separou antes de terminar de pagar os gastos que teve com a festa.

Não quero com isso, dizer que a minha forma de casar e que meu relacionamento são os mais certinhos e os melhores, muito pelo contrário. Foi tudo fora de lugar e bagunçado.

Também não sei se foi a melhor forma de realizar um casamento, mas foi a minha forma. Pode ser que dê mais errado do que se tivesse seguido o roteiro correto e preestabelecido. Só com o tempo vou descobrir, mas não acho que valorizar demais um momento é a melhor maneira de começar algo que, supostamente, duraria toda uma vida.

 

*Texto escrito como exercício da Oficina de Prosa que fiz pela Câmara de Cultura Antonino Assumpção, em São Bernardo do Campo

Hatsune Miku completa 10 anos


Hatsune Miku é uma idol de 16 anos, com um longo cabelo verde-marinho e preso em duas “maria-chiquinhas”. Ela é vegetariana e gosta muito de aipo. Tanto que tem até uma musiquinha sobre um suco de vegetais!
Muito carismática e divertida, faz amizades facilmente, tanto que está sempre rodeada por seus amigos Luka Megurine, os gêmeos Rin e Len Kagamine e Kaito, entre outros vocaloids. Ok, mas o que é isso?
Saiba mais sobre o assunto no Canal Warmeteor.  Além disso, você pode conferir a idol em ação neste vídeo.

 

Todos a Bordo! Resident Evil Revelations já está disponível no PlayStation 4 e Xbox One


O aclamado survival horror Resident Evil Revelations já está disponível no PlayStation 4 e Xbox One no Brasil em formato físico por R$ 149,90 e digital por R$ 129,99 (PlayStation Store) / R$ 129,00 (Xbox Games Store) com legendas em português brasileiro.

Conhecida por suas reviravoltas, a história do jogo é contada como em uma série de TV, num formato episódico que vai revelando os mistérios da trama pela perspectiva de diferentes personagens jogáveis. O jogo é estrelado pelos veteranos da série Jill Valentine e Chris Redfield, que partem para investigar o navio de cruzeiro abandonado “Queen Zenobia”.

Resident Evil Revelations foi dirigido por Kōshi Nakanishi, que também dirigiu o premiado Resident Evil 7 biohazard, lançado no início deste ano, então esta é mais uma ótima oportunidade de se aprofundar no mundo do survival horror! Esta nova versão é a mais bonita do jogo até hoje, com visuais em HD e taxa de animação melhorada. Além disso, todos os conteúdos adicionais lançados via download anteriormente estão inclusos no jogo como recompensas destraváveis.

O Modo de Raide, um modo cooperativo online com infindáveis horas de jogo, retorna nesta versão com um novo estágio remixado, o desafiante The Ghost Ship: Chaos, que traz uma reinterpretação do popular mapa com armas mais poderosas e mais maneiras de melhorar o arsenal.

Versões para Nintendo Switch de Resident Evil Revelations e de sua continuação Resident Evil Revelations 2 também serão lançadas no final de 2017.

Fonte: Capcom

Resident Evil Revelations desembarca na geração atual de consoles


Este slideshow necessita de JavaScript.

Resident Evil Revelations Desembarca dia 29 de Agosto no PlayStation 4 e Xbox One, Final de 2017 no Nintendo Switch

 

Resident Evil Revelations traz novamente o survival horror e os veteranos Jill Valentine e Chris Redfield investigando o navio abandonado “Queen Zenobia”.

A nova versão, atualizada para os consoles da geração atual, apresenta uma resolução 1920×1080 mais suave, taxa de animação melhorada, mais detalhes nos cenários e movimentos refinados das criaturas, resultando na mais bonita versão do jogo até hoje. Todos os conteúdos adicionais por download lançados previamente serão também incluídos no jogo como recompensas destraváveis.

Enfrente hordas de inimigos com um amigo online no Modo de Raide, incluindo o novo estágio “The Ghost Ship: Chaos”, uma reinterpretação de um estágio popular com armas e upgrades mais poderosos e inimigos reposicionados para oferecer ainda mais desafio. Além disso, quatro configurações de controle baseados em diferentes episódios da série estão disponíveis nesta versão para uma experiência flexível que acomoda diferentes estilos de se jogar.

Resident Evil Revelations chega ao Brasil a partir de 29 de agosto para PlayStation 4 e Xbox One em formato físico por R$ 149,90 e digital por R$ 129,99 (PlayStation Store) / R$ 129,00 (Xbox Games Store). Na América do Norte, uma versão para Nintendo Switch estará disponível no final de 2017 contendo Resident Evil Revelations e sua continuação Resident Evil Revelations 2, que traz os populares Claire Redfield e Barry Burton encarando horrores inimagináveis.

Gostou deste post? Compartilhe com seus amigos nas redes sociais ou deixe algum comentário!